maio 31st, 2013 NÃO DESISTA DE ESPERAR

Há quanto tempo você está esperando sua bênção? Um ano? Dois? Dez anos?!? Mais? O aumento do tempo, eu bem sei, só faz aumentar a dor, a expectativa, o desânimo, a ansiedade, o desapontamento. Simplesmente não é fácil esperar. Se fosse, fé não seria necessário.

Te convido a não desistir. Todos nós temos uma particular história. Cada qual esperará tempos diferentes por dádivas desejadas. Datas, locais, desdobramentos e outros detalhes, nem adianta se desesperar ou se precipitar, somente Deus controla. Está tudo definido na agenda dEle, restando apenas confiar e esperar.

Nancy não desistiu de esperar. Pode ser que não lembre, mas você certamente ouviu falar dela. Ela é mãe de uma daquelas três mulheres que ficaram mantidas em cativeiro por dez anos nos Estados Unidos, e que, na véspera do dia das mães deste ano de 2013, por um descuido do monstro que as mantinha sequestradas, foram socorridas e libertadas.

Lembrou? Este caso foi notícia em todo o mundo. E embora lindo o desfecho da história, foi a fala da Nancy que me chamou mais a atenção: “Recebi antecipado o presente de dia das mães. Meus parentes, vizinhos e amigos diziam para eu desistir, pois tinham certeza que minha filha já estava morta. Eu não desisti de esperar, pois tinha certeza que minha filha estava viva”.

Nancy nos inspira justamente porque contra todas as evidências não desistiu de esperar. Não desista você também. Espere, espere e espere. Ela tinha certeza que sua filha estava viva. Nós temos certeza que Cristo está vivo. Portanto, se é nEle que esperamos, o façamos com fé e convicção, crendo com humildade e resignação que a nossa hora vai chegar.

Paz!

2 Respostas para “NÃO DESISTA DE ESPERAR”

  1. André Soares Disse:

    “Portanto, se é nEle que esperamos, o façamos com fé e convicção, crendo com humildade e resignação que a nossa hora vai chegar” – Olá Edmilson, tudo bem? Acho que se lembra daquele e-mail que te enviei contando sobre algumas indagações e dúvidas que tinha sobre um determinado assunto. Pois bem, além de obter resposta alguma ainda vi o que mais queria parar nas mãos de outra pessoa. A vida é assim mesmo. Nem todas as respostas chegarão e pedir com fé não significa que vai receber, afinal, são os planos dEle que vão se cumprir, não os nossos. Então, desde esse episódio, não peço mais nada… apenas espero os dias passar e ver o que eles me trazem de positivo ou negativo. Não pedir nada, não desejar nada e não alimentar sonhos ou qualquer vontade que surja na nossa vida é uma coisa difícil, quase impossível, mas que evita diversas frustrações. Confesso, cada vez mais o conceito de PAI fica difícil de se compreender. Ainda mais quando tenho um pai como o meu, que me ouve, me entende e me ajuda sempre que pode e até quando não pode. Que apesar de suas limitações humanas sempre me dá uma resposta quando pergunto algo a ele. Sei lá, pode ser que eu tenha perdido minha fé durante esse doloroso processo de 2 anos em busca de uma resposta… porque o silêncio divino é insuportavelmente desanimador. Bom, desabafo feito, uma boa tarde e uma ótima semana!

  2. Edmilson Disse:

    Bom ver você por aqui novamente, André! Não tenho como te falar a respeito daquilo que não sei, nem me arriscaria! E uma coisa que certamente não sei são os planos que Deus tem sonhado para cada um de nós. Como já te disse em outros e-mails, já esperei uma década por uma bênção. Outra, pela qual luto atualmente, já vai pra 12 anos na fila de espera. É dificílimo, tritura o ânimo, enfraquece a esperança. Mas não sei te explicar, nos momentos de maiores fraquezas, de uma forma inexplicável e através dos eventos mais improváveis, Deus me tem renovado. E tudo apesar de dor e lágrimas. Sei que é difícil, mas se der, não desista de esperar. Esperar o quê? Você poderia perguntar. Pelo menos eu, nos encontros e desencontros da minha vida, aprendi a esperar na vontade perfeita dEle. Sim, eu continuo tendo os meus sonhos. E quando não se realizam me frustro, sofro pelo irrealizável, mas sei que voltar o foco da minha vida para a vontade dEle é o que me fará vencer, apesar das décadas de espera… Continuo orando por você, André. Luto com minhas questões e também vou aprendendo dEle e nEle a cada dia. Abração, Paz!

Deixe seu comentário